sábado, 19 de novembro de 2011

O IDH cubano: falácias, mentiras!

O IDH - Índice de Desenvolvimento Humano - foi criado como um padrão para medição dos níveis de  desenvolvimento humano das nações, tendo em vista  os indicadores de renda, alfabetização e expectativa de vida. Pois bem!
Sendo assim, o único regime totalitário da América Latrina - Cuba - aparece com frequência à frente do Brasil e de outros países no ranking anual feito pela ONU, tendo por base o IDH. Esse fato leva muitas pessoas a acreditarem que o socialismo cubano seria o responsável por tal desempenho. Nada mais falacioso, pura bobagem, como vou lhes mostrar:  o IDH tem a renda per capita como um dos componentes mais importantes. Ocorre, porém, que o valor de renda per capta utilizado para compor o IDH é a calculada pelo método PPP (Paridade do Poder de Compra). E aqui temos alguns graves problemas metodológicos que acabam por inflar o IDH cubano. Se o poder de compra dos cubanos é ridículo, já que passa fome grande parte do povo daquela ilha, como pode o PPP cubano ser tão alto? Em um país onde o governo distribui 5 ovos per capita por semana + três cebolas + uma calça usada contrabandeada de Miami por ano, como alguém pode medir poder de compra e renda per capita? Não é segredo para ninguém que o PIB cubano não é calculado com base nos padrões internacionais. Sabe-se que a ilha-prisão  de Fidel Castro utiliza metodologias específicas, introduzindo serviços de saúde e educação no PIB, produzindo então sua elevação. Ou seja: jogam sujo para inflar os índices, as estatísticas, igual o Brasil faz com a educação.
Outro aspecto é que a renda per capita de cuba entra no cálculo do IDH com sendo de mais de US$ 9.700. Um absurdo!
Para deixar isso claro, vamos observar que o salário de um médico cubano está na casa de US$ 20,00 mensais, o que dá US$ 240,00 / ano! Ora, então como é que podemos falar que o país tem renda per capita de US$ 6.000,00? Se os profissionais mais bem pagos em Cuba recebem anualmente um salário de US$ 240,00, como a renda per capita do país pode ser de US$ 6.000, ao dividir-se o PIB pela população? Não passa de maquiagem em estatísticas na pura cara de pau.
O fato é que  o IDH de Cuba está muito atrás do IDH da maioria dos países da América Latina, pois a renda per capita de Cuba é uma das mais baixas do subcontinente. Como pode Cuba estar na 51ª posição nesse índice se existem 3,5 linhas telefônicas para cada 100 pessoas. Em 1959, existiam 15 linhas. Em 1959, cada cidadão tinha à sua disposição uma potência elétrica de 450 kw. Agora, a revolução oferece apenas 75 kw. Existiam 38 automóveis para cada 1.000 cubanos, em 1959. Hoje existem apenas 10 automóveis para cada 1.000 cubanos. Os mais modernos são da década de 1960. Havia um ônibus para cada 300 pessoas, em 1959. Agora há tão somente um ônibus para cada 25.000 habitantes. Dizem que todos sabem ler em Cuba, mas leem somente aquilo que os Castro deixam. Cuba ainda vive um comunismo decadente, uma sobra mal digerida da Guerra Fria e sua população sofre com as escolhas do passado de seu governo. Uma prisão! Não, erro, há duas grandes prisões: Guantánamo + o resto da ilha. A diferença é que dentro da prisão americana, certamente há comida. Já do lado de fora da base...
Certamente os 16 milhões de brasileiros que são considerados miseráveis (sobrevivem com 2 dólares ou menos por dia) pelo nosso governo comem melhor do que os cubanos. Quando foi perguntado do porquê de haverem tantas prostitutas em Cuba, Fidel tentou ver o lado bom:
-''Certamente todas têm curso superior'', disse o Coma Andante.  
Realmente faz toda a diferença: fazer sexo com uma bela latina enquanto ela recita Shakespeare ou declama os discursos de Nikita Kruchev deve ser bem original. Se o sonho de qualquer cubano é fugir para os EUA, por que Cuba apresenta uma posição tão boa no IDH? Seriam os cubanos burros por rejeitarem o ''paraíso de Fidel'' em detrimento do ''grande demônio do norte'', os EUA?
Até o Brasil, com os seus graves problemas, deve ser muito melhor do que a fazenda Castro. Duvido que algum tupiniquim queira emigrar para Havana. 
 
Autor: Hadriel Ferreira

7 comentários:

  1. Reacionáriro idiota. O pior cego é que mente que vê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que reacionário, sua reação é a tudo que não presta!!

      Excluir
  2. ui, chamou de reacionário.

    hehehehhe

    ResponderExcluir
  3. ELIOMAR disse...O país importa 80% dos alimentos,sua industria inexiste,seu comercio é ridículo,suas comunicaçoes e serviços são uma piada, esse IDH e esse pib são realmente um mistério.Há muito venho pesquisando esse enigma, ele pode ser parcialmente resolvido quando nos lembramos da queda dos regimes comunistas no leste europeu quando finalmente pode-se dar uma olhada in loco em suas economias e para assombro do mundo suas estatísticas estavam carregadas de mentiras e de desenvolvidos eles não tinham absolutamente nada, a produção agrícola da romenia por exemplo que o regime afirmava ser de 60 milhões de toneladas, era na verdade de apenas 20 milhões.A mentira é inerente ao sistema,o terror e o cerco as suas populações também. Não se vêem proibições de se sair de um país capitalista, ao contrário se fazem cercas para impedir a entrada em países capitalistas avançados.

    ResponderExcluir
  4. Onde estão as fontes das comparações de 1959 e a atualidade? Grato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta falando serio??? Basta ver os carros nas ruas e as prostitutas nas praias dos ricos turistas da esquerda europeia.

      Excluir
    2. Leia o livro da socialista Claudia Hilb "Silencio, Cuba". A esquerda mundial já abandonou Cuba como exemplo de socialismo, so na america latina. com sua tradiçao coronelista e caudilica, ainda acreditam no faz-de-conta Cubano.

      Excluir